ONDE ESTÃO OS PADRES QUE DEUS SANTIFICAVA PELOS MILAGRES ?

Posted On 2 de julho de 2011

Filed under Uncategorized

Comments Dropped leave a response


Eu devia estar com uns sete anos quando minha mae levou-me a Urucânia, um arraial  a poucos quilômetros de Ponte Nova, Minas Gerais, que recebia multidões vindas  de todo este Brasil em busca dos milagres que aconteciam  pela intercessão do padre Antonio Ribeiro Pinto.  Caravanas e mais caravanas e até a Rádio Nacional do Rio de Janeiro deslocou-se para lá   afim de  irradiar para o país os milagres que ocorriam diariamente após a benção que aquele padre negro dava aos romeiros em meados do século XX.   Fiéis marcados pelas mais diversas doenças recebiam, quando mereciam, cura para os seus males.  Hoje ainda conservo sobre  o meu pequeno altar uma foto xerocada do padre Antonio.  Olhava diretamente para a câmara e seus olhos deixavam transparecer bondade e profundidade.  A calva tomava metade de sua cabeça que  mostrava cabelos brancos e a batina ia até ao pescoço onde era ressaltado o colarinho branco.  Ele  pedia à Nossa Senhora das Graças pelos fiéis e a medalha da Senhora era distribuída aos milhares.  Era um instrumento de Deus e da Mãe Maria e sua vida era guiada pelo terço diário e a a oração do ” Breviarium Romanum”  que seguia os decretos  do Concílio de Trento.  com as várias orações do dia em latim.  Não recordo mais  quantos dias ficamos em Urucânia.  Muito se falou de um verdadeiro milagre que  veio por seu intermédio e que curou no ato um alcoolatra.  Conheci este dependente da bebida que estava com a vida arrasada e que quando levantava de manhã ia, primeiro, buscar na venda um gole de cachaça.  Era um homem bom e foi levado até o padre  para receber a benção.  Diezem que padre Antonio pediu para falar com ele a sós e introduzi-o no seu  escritório.  Nunca foi revelado  o que ele ouviu do sacerdote, mas o fato é que quando saiu daquele encontro nunca mais colocou uma gota de alcool na boca.  A Igreja Católica até a metade do século XX teve muitos padres que foram considerados “santos”. Com o tal “agiornamento” do Papa João XXIII o que se viu foi uma desestreturação completa da instituição com a grande ansia de “atualizar-se” aos tempos modernos.  Com isto os terços foram jogados fora, o antigo e belo breviário foi  trocado por orações  no vernáculo e os padres passaram a ter uma vida mundana com o abandono do Latim nos seminários. Colégios seculares foram fechados e as dominicanas, por exemplo, de Belo Horizonte venderam seu colégio Santa Maria sob a alegação que não ” iriam mais ensinar para os filhos dos burgueses.  ”  Subiram os morros e para elas, grande parte reduzida ao estado leigo, pode-se cantar parte da letra da música ” Se subiu, ninguém sabe, ninguém viu e hoje seus nomes mudaram. ” Respondo que os padres que Deus santificava pelos milagres estão hoje junto ao Cristo intercedendo por um clero pecador e despreparado gerado pelos bispos  ideologizados.Tenho saudade dessa igreja e desse clero que um dia existiu.  As reformas enfraqueceram a Igreja Católica de uma tal forma que hoje o contingente de fiéis não passa de uns 25%.  Espero o dia  em que a CNBB fará uma autocrítica e se penitenciará dos erros que a levaram a uma “selva selvagem e escura. “

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s